Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

Vinculos Indestrutíveis...

     Tenho vicios: fumar, beber, cultivar amores impossiveis...

     Tenho amigos: que tiram cigarro da minha boca, que bebem minha pinga, que tentam me salvar dessa vida de perdição....

 

     Tinha acabado de me separar e estava largado no hotel, em Marília, cidadezinha bacana, com muitas universidades, e gente bonita.

Curiosamente, o costume lá é alugar um quarto de hotel e viver por lá enquanto estuda. Tem a vantagem de ter café da manha pronto, lençóis e toalhas limpas todos os dias.

     Voltando a cena do hotel, estava eu assistindo, quando me avisam que tem gente querendo falar comigo. Eram os caras que trabalhavam comigo quando vou pra lá. Queriam me levar numa festinha, e eu expliquei da forma mais civilizada possível que não tava a fim. Ficaram enchendo as paciências e eu pra acabar com aquilo, disse que iria, mas que viria embora assim que o sono batesse. Trato feito, e fomos nós pra dita festa.

     Chegando lá, vi que festinha era aquilo. "Todo Torto" era o nome...

Encontraram a turminha deles, galerinha legal. Acabei conhecendo tanta gente, que nem lembrava mais o nome de ninguém. Como não tava pra muita conversa, fui saindo de fininho e fui prum canto mais sossegado, longe da agitação e creio eu, pelo cheiro, perto dos maconheiros.

     Pra variar, me encontraram, tiraram a cerveja que tava na minha mão, colocaram outra e me apresentaram mais uma das amigas deles. Me chamou a atenção, o fato dela estar com uma cara de quem queria estar lá tanto quanto eu.

     Magra, alta, rosto delicado, sardas e olhos tristes. Não pude deixar de imaginar o por que daquela tristeza. Provavelmente, passou a mesma pergunta pela cabeça dela. O detalhe é que ela perguntou.

     Apenas disse que não era nada pessoal, mas não queria estar lá. Retruquei a pergunta e ela me disse que os caras eram uns pentelhos, um bando de muleques, e que não via lá alguém capaz de ter uma conversa decente com ela.

     E como eu já fizera outras vezes naquela noite, disse a ela que tinha sido um prazer conhecê-la, e ia pra outro canto, curtir meus pensamentos e deixá-la curtir os dela.

     Quando ia saindo, ela segurou meu braço e disse em tom firme: "Espera!". Então ela disse que havia pedido pra ser apresentada a mim, que ela não sabia por que, mas queria me conhecer. Ouvindo aquilo, tirei a mão dela do meu braço e disse: "Escolheu um péssimo dia pra me conhecer, sinto muito."

     Enquanto ia embora, me perguntou quando podia me conhecer. Pensei comigo que nunca mais. Pois ela nem sequer sabia onde eu estava, de onde era.... e fui.

     Curiosamente, não consegui dormir, fiquei pensando naquela mulher...

      As 6 da manhã, fui tomar café e tava numa fome danada... entrei no salão, servi-me e sentei perto da janela, enquanto olhava a rua e comia, alguém ficou ao meu lado e perguntou: "esse lugar está ocupado?" Antes que pudesse responder, Sentou-se a minha frente a mulher mais insistente que conheci. Disse que eu tava com cara de quem não tinha dormido e que ela também não tinha dormido, porque um palhaço tinha dado um fora nela.

    Não pude resistir e sorri pra ela, complementando: "É... deve ser um cretino mesmo, mas não o culpe, ele deve ter os motivos dele".

     Dia após dia, cafés da manhã em horarios combinados e jantares quando os horarios batiam, ela foi me tirando daquela pasmaceira, as vezes, a fórceps, as vezes com uma flor ao vir me acordar.

     Na véspera de eu voltar pra SP, ela fez questão de me levar pra uma festa e me dizer que sentia-se preparada pra seguir em frente com a nossa relação, que esperava que eu estivesse pronto pra dar uma chance a ela. Mas eu com medo de entrar em algo de cabeça e me arrepender, disse a ela que não estava preparado, mas que quando estivesse pronto, ela seria a primeira a saber.

     Alguns meses de conversas no msn e viagens para vê-la, um belo dia ela sumiu, deixou de atender as minhas ligações... ou seja, foi viver a vida dela, não a minha.

     Ontem ela me mandou um e-mail dizendo que está na cidade a trabalho e queria me ver. Um ano e meio depois da ultima ligação... reaparece em minha vida???

     Talvez amanhã seja um bom dia.

 

     Boa semana a todos!

música: Eu vou tentar - Ira!
Viajado por Railander Uóston às 00:43
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Milets a 19 de Novembro de 2007 às 02:19
No coments...
( deixa-me absorver as palavras, q escreverei algo aki)..
Bjs e boa semana ( e espero q seja ótima)


De maria a 20 de Novembro de 2007 às 16:11
cara! depois de + de ano ela aparece?? pq vc num mandou ela ir plantar batatas?! hunf...


Dê o seu pitaco

.Mesa de Buteco!

.Fale com o Railander

e-mail / MSN: papodebuteco@hotmail.com
MSN Online Status Indicator

.Ficha do bebum

.Nem lembro mais...

.Cardápio

. butecos

. fatos do cotidiano

. joselito

. papo de buteco

. papo mole

. personagens

. todas as tags

.Últimos delírios

. Falem bem, ou falem mal.....

. 1, 2, 3, som, som, som...

. Novo Colaborador

. De volta ao batente... ma...

. Noticia Importante!!!

. Façam o que eu falo, não ...

. Mea Culpa

. Barbeiros

. Novidades... nenhuma!

. Fechado para balanço!

.Bebuns

.De onde vêm os bebuns?

Put a Pin on the Map Assine meu livro de visitas!!
Seja visto por todos
Add to Technorati Favorites
BlogBlogs
Adicionar aos Favoritos BlogBlogs
RSS